FCT divulga resultados do concurso de projectos científicos de 2021

Das 4870 candidaturas admitidas para avaliação, 3371 tiveram a classificação mínima para serem elegíveis a financiamento. Vão ser financiados 551 projectos.

Foto
Nelson Garrido

A Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) acaba de anunciar esta quarta-feira os resultados do Concurso de Projectos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico (IC&DT) em todos os domínios científicos. Seleccionaram-se 551 projectos para financiamento, que representam um investimento total de 74,9 milhões de euros.

Este concurso (cujas candidaturas decorreram de 28 de Janeiro até 10 de Março deste ano) financiou duas tipologias de projectos. Por um lado, projectos de investigação científica e desenvolvimento tecnológico (IC&DT) com duração de 36 meses e financiamento máximo por projecto de 250 mil euros. A dotação total para estes projectos é de 60 milhões de euros. Por outro lado, apoia projectos de investigação de carácter exploratório (PeX), com duração de 18 meses e financiamento máximo de 50 mil euros por projecto. A dotação total aqui é de 15 milhões de euros.

No caso dos projectos de IC&DT, estão seleccionados para receber financiamento 246, enquanto os projectos PeX são 305.

Segundo um comunicado da FCT, foram submetidas a concurso 4882 candidaturas e, destas, 4870 foram admitidas para avaliação, estando “em conformidade com os termos do aviso de abertura de concurso”. “Após avaliação, só 3371 candidaturas (69,2% das candidaturas avaliadas) tiveram a classificação mínima que lhes permitiu ser elegíveis para financiamento”, diz o comunicado. “A taxa de sucesso do concurso em percentagem do total de candidaturas elegíveis para financiamento foi de 8,7% para os projectos de IC&DT e de 56,7% para os projectos exploratórios”, acrescenta-se.

O último concurso de projectos de IC&DT em todas as áreas científicas foi em 2020. Os 551 novos projectos juntam-se agora aos 2274 projectos de IC&DT que estão actualmente em execução e financiados pela FCT. A lista com os resultados relativos aos novos projectos está disponível no site da FCT.

A principal instituição de financiamento público da ciência portuguesa acrescenta ainda quais os domínios científicos dos projectos agora financiados. Nos 246 projectos de IC&DT, a distribuição é a seguinte: ciências médicas e da saúde (17,9%), ciências da engenharia e tecnologias (24,8%), ciências naturais (18,3%), ciências sociais (11,8%), ciências exactas (11,8%), ciências agrárias (8,9%) e humanidades (6,5%). Quanto aos 305 projectos PeX, distribuem-se pelos seguintes domínios científicos: ciências médicas e da saúde (25,9%), ciências da engenharia e tecnologias (14,1%), ciências naturais (18,7%), ciências sociais (13,1%), ciências exactas (13,8%), ciências agrárias (6,2%) e humanidades (8,2%).

Em relação aos investigadores principais que lideram os projectos financiados, as mulheres estão em maioria (55,2% do total) e 12,2% são cientistas estrangeiros (de 22 nacionalidades, que trabalham em centros de investigação em Portugal).

As candidaturas foram avaliadas por 33 painéis de avaliação, que incluíram 577 avaliadores externos estrangeiros. “Cada proposta foi avaliada e classificada pelo mérito científico e carácter inovador do projecto, mérito científico da equipa de investigação, exequibilidade do programa de trabalhos e contributo para a acumulação de conhecimentos e competências”, refere a FCT.