O Estrela E-Bike Center quer dar a conhecer as “cores e os sons da serra” em passeios de bicicleta eléctrica

O primeiro evento, o Transestrela, está marcado para Setembro e permitirá pedalar a mais de 1500 metros de altitude, percorrer várias localidades da serra da Estrela e não poluir o ambiente.

Foto
Estrela E-Bike Center

André Bettencourt, Pedro Flávio e Pedro Farromba conheceram-se há quatro anos, mas antes disso os três tinham uma ligação muito grande à serra da Estrela. Exploravam-na a , de bicicleta ou de mota. Quando se conheceram, perceberam que partilhavam também o interesse na “parte ecológica”, começa por explicar André Bettencourt à Fugas. Decidiram juntar estas paixões à vontade de darem a conhecer a serra da Estrela e assim nasceu o Estrela E-Bike Center: um projecto que querem dar a conhecer as “cores e os sons da serra da Estrela” em passeios de bicicleta eléctrica. 

E porquê as bicicletas eléctricas? “Permitem que mesmo uma pessoa que não esteja em grande preparação física consiga ir aos recantos que a serra tem e que nós propomos mostrar às outras pessoas.” De facto, estas bicicletas “são a forma mais fácil de conseguir transpor obstáculos e pedalar numa montanha”, diz André. 

Quem quiser conhecer a serra da Estrela pode participar no primeiro evento do Estrela E-Bike Center que acontece nos dias 18 e 19 de Setembro – o Transestrela. Num percurso que parte das Penhas da Saúde e se divide em dois dias e com mais de 70 quilómetros, vai ser possível conhecer Manteigas, Penhas Douradas, o Vale do Rossim, Unhais da Serra, a Nave de Santo António e Piornos e pedalar a 1500 metros de altitude. Ao longo dos percursos, haverá “sempre momentos de paragem em que explicarão “um pouco o que é a serra da Estrela” e, por isso, este projecto “não é só um passeio de pedalar”. 

Para já, o projecto conta com um espaço na Pousada da Juventude da serra da Estrela, onde os participantes e clientes podem guardar as bicicletas eléctricas, carregar as baterias e fazer a manutenção. Mas no futuro, dependendo da “evolução e do interesse das pessoas”, o grupo pretende criar uma loja onde seja possível “alugar e vender bicicletas eléctricas”, explica André.

Mas os três amantes da Estrela têm também mais planos para o futuro. Repetir o Transestrela e continuar a mostrar, pelo menos para já, “única e exclusivamente a serra da Estrela, porque realmente há muito para mostrar”. Têm em vista organizar “eventos para diferentes níveis de preparação e objectivos que as pessoas possam ter”. 

“Para Outubro, estamos a pensar fazer uma ligação das Penhas da Saúde até ao Vale do Rossim de uma outra forma, sendo que as pessoas ficam numa noite a dormir, por exemplo, nas Penhas da Saúde. E na outra noite já vão ficar a dormir no Vale do Rossim, ou seja, irão fazer o trajecto com uma pequena mochila às costas, onde levam o indispensável. Vai ser uma prova claramente de superação e de dificuldade maior”. 

Tudo isto terá sempre como objectivo garantir a sustentabilidade: “Nós, em situação alguma, pretendemos estar, por exemplo, a fazer o carregamento das bicicletas com gerador, porque um gerador acaba por estar a poluir.” 

Desta forma, o objectivo é sempre aliar o desporto e a mobilidade à sustentabilidade. “Não vou dizer que o céu é o limite. Mas, neste caso, o carregamento ou a capacidade das baterias das bicicletas serão o nosso limite”, afirma André. 

O valor da inscrição par o Transestrela é de 80 euros. Inclui guias, almoços e jantares na Pousada da Juventude da Serra da Estrela, entrada no Centro de Interpretação do Vale de Manteigas, com a possibilidade de os participantes escolherem ainda a hipótese de ficarem ou não alojados na Pousada da Juventude da Serra da Estrela - existe também uma modalidade com preços especiais. Para quem optar por alojamento, e dependendo do número de noites e tipologia de quarto, o preço total (participação e alojamento) deverá variar entre os 120 e os 160 euros, segundo André Bettencourt. 

Para os seis primeiros inscritos, que não tenham bicicleta eléctrica, o Estrela E-Bike Center vai disponibilizar unidades por um preço simbólico de 20 euros para os dois dias.

As inscrições deverão estar abertas até ao final de Agosto e basta enviar um email para o estrela.ebikecenter@gmail.com.

Texto editado por Sandra Silva Costa