Erasmus by Train: e se fosses de InterRail para o destino do intercâmbio?

Mais de 75% dos 335.600 alunos que fizeram Erasmus em 2018/19 optaram pelo avião. Esta opção, apesar de mais económica, não é a mais sustentável. O Erasmus by Train nasceu para que os estudantes possam optar por um transporte mais sustentável, sem pensar nos custos. A ideia já foi apresentada no Parlamento Europeu.

Foto
Paulo Pimenta

O conceito do projecto Erasmus by Train é simples - viajar de comboio de e para o destino de Erasmus -, mas faz a diferença. “Achamos preocupante que mais de 75% dos 335.600 alunos Erasmus em 2018/19 tenham optado pelo avião como meio de transporte para viajar de e para o seu destino de intercâmbio”, começa por dizer Sara Trigo, porta-voz portuguesa da iniciativa.

“O programa Erasmus + contribui de forma significativa para as emissões de dióxido de carbono da União Europeia e não utiliza todo o seu potencial para a coesão europeia”, refere a jovem. Foi a partir destes números que surgiu a ideia de unir os programas Erasmus+ e InterRail e oferecer um bilhete de comboio de ida e volta aos estudantes.

“Como o Guia do Programa Erasmus + da Comissão Europeia de 25 de Março de 2021 é insuficiente, propomos passes InterRail gratuitos para todos os alunos Erasmus +, visto que seria um incentivo eficaz e envolveria pouca burocracia, tanto para os gabinetes internacionais das universidades como para os alunos”, analisa Sara.

O projecto Erasmus by Train surgiu numa academia de Verão em 2019, no Reino Unido, entre estudantes universitários alemães. Sendo 2021 o Ano Europeu do Transporte Ferroviário, o grupo decidiu apresentar agora a iniciativa no Parlamento Europeu através da petição Free Interrail passes for all Erasmus+ students. Sara, de 26 anos, diz que a falta de opções mais “verdes” reduz a “credibilidade da União Europeia” e “afecta particularmente os alunos com desvantagens socioeconómicas.”

“Nós mencionamos o bilhete InterRail na nossa iniciativa por ser um símbolo ligado a viagens de comboio pela Europa. No entanto, este nem sempre é a opção mais prática”, explica a porta-voz. “O nosso objectivo final e geral é que seja oferecido um bilhete InterRail ou um passe de comboio ou reserva grátis de comboio de ida e volta para todos os alunos que fazem Erasmus”.

Foto
Equipa do projecto Erasmus by Train. DR

Sara Trigo está na equipa, que já tem quase 30 membros espalhados pela Europa, desde Abril de 2021. O grupo de jovens empreendedores acredita que esta oportunidade “tornaria a experiência Erasmus socialmente mais acessível e permitiria que os participantes viajassem de forma mais sustentável, tornando a Europa mais verde”.

“Eu acho que os jovens estão cada vez atentos e conscientes às questões da sustentabilidade, até porque isso tem sido um tema muito explorado nas escolas e no meio que os rodeia”, aponta Sara. “O que acontece é que, muitas vezes, tendo um orçamento limitado e tendo, por exemplo, um voo da Ryanair ou um bilhete de comboio, o que sai mais barato é o voo”, exemplifica.

“Em Portugal, há muitos jovens que não têm a possibilidade de optar por opções sustentáveis. O InterRail com um bilhete grátis facilita imenso o processo de Erasmus”, alerta a porta-voz. “Os jovens estão atentos e querem mudar, mas a parte económica ainda não está alinhada com essa vontade”.

Para além da sustentabilidade, o projecto incentiva também a descoberta de novas realidades. “Tanto o programa Erasmus como o InterRail ligam a Europa e os seus cidadãos há décadas, reforçando assim a união e coesão europeia. Em vez de um aluno apanhar um avião e ir directamente para o local da sua universidade de Erasmus, uma viagem de comboio grátis será em contrapartida uma oportunidade para o estudante conhecer os países e as culturas, enriquecendo assim ainda mais a sua experiência europeia de intercâmbio”, conta Sara Trigo.

Em Abril, o grupo de jovens lançou uma declaração sobre a estratégia de sustentabilidade do Guia do Programa Erasmus + 2021 - 2027. “Embora o problema das viagens insustentáveis tenha sido reconhecido - com a opção de solicitar 50 euros e até quatro dias extra para quem opte por fazer green travel -, o valor não é suficiente para compensar a diferença entre voos baratos e os bilhetes mais caros de comboios”, refere a equipa.

Recentemente, o Erasmus by Train lançou uma página de apoio ao aluno com etapas e dicas sobre como reservar viagens de comboio para que os estudantes saibam como optar por este meio de transporte.