Portugal encerra presidência da UE com o dever cumprido e algumas vitórias políticas

Cimeira social, lei do clima, reforma da PAC, planos de recuperação e resiliência, certificado digital covid: “Longa lista de resultados tangíveis” da PPUE aplaudida em Bruxelas. Portugal garantiu o funcionamento pleno do Conselho da UE, apesar da pandemia, e fechou com sucesso negociações importantes para o futuro do bloco.

Foto
António Costa, Charles Michel e Ursula von der Leyen durante o último Conselho Europeu JOHANNA GERON/EPA

Quando Portugal assumiu a presidência do Conselho da União Europeia, a 1 de Janeiro de 2021, a campanha de vacinação contra a covid-19 estava há quatro dias dias no terreno. Uma primeira encomenda de 12,5 milhões de doses de vacinas da Pfizer/BioNTech, distribuída pelos 27 Estados-membros, começava a chegar aos braços dos profissionais de saúde, esgotados depois de quase um ano de luta contra o novo coronavírus que paralisou a Europa — e o mundo.