O arraial da descredibilização

Se a Festa do Avante! punha em causa “os sacrifícios dos últimos meses”, como dizia então João Cotrim Figueiredo, não se percebe como o arraial não fez exactamente o mesmo agora.

No dia em que Lisboa voltou a registar um número alarmante de infecções de casos de covid-19, a Iniciativa Liberal decidiu organizar um arraial em homenagem a Santo António sob a capa de evento político. Percebe-se que um partido que sempre mostrou relutância em relação aos confinamentos quisesse aproveitar a festa popular para tornar pública a sua defesa de um regresso ainda mais rápido à normalidade. Mas, em vez de uma mensagem política, o que sobrou do arraial liberal foi a incoerência do partido, a sua incapacidade de cumprir as regras sanitárias e a promoção da política da boçalidade e do insulto. Mais do que uma manifestação liberal, o arraial foi um festival de libertinagem que desvaloriza a credibilidade da IL e dos seus líderes.