Dados: precisamos de respostas

Já não chegam as contas que o presidente da Câmara de Lisboa terá de prestar. O Governo e a CNPD também têm esclarecimentos a dar.

Não foi assim há tanto tempo que se gastaram milhões de euros um pouco por todo o mundo empresarial, institucional e na máquina do Estado para adequar as respectivas estruturas à gestão de dados pessoais de acordo com o Regulamento Geral de Protecção de Dados. Sim, o famoso RGPD, para o qual se fizeram cursos, formações, revisão de processos e se criaram figuras como o Encarregado de Protecção de Dados. Um cargo que a Câmara de Lisboa também tem.