Câmara de Lisboa arrisca multa de 80 milhões devido à partilha de dados dos activistas russos

A Câmara Municipal de Lisboa terá cometido quatro violações à lei da Protecção de Dados, puníveis cada um com uma coima até aos 20 milhões de euros. Advogados defendem que o Ministério Público devia abrir um inquérito para apurar se foi cometido mais algum crime.

Foto
Daniel Rocha

A partilha de dados pessoais de três activistas russos pela Câmara Municipal de Lisboa (CML) às autoridades daquele país pode custar uma multa de 80 milhões de euros, segundo Elsa Veloso, advogada especialista em Privacidade e Protecção de Dados.