Guri estreiam-se com Pedras que rolam, produzido por Tó Viegas (Entre Aspas)

O nome Guri é de origem tupi e quer dizer “criança”. No Brasil é usado frequentemente com esse sentido, referindo-se a “criança”, “menino” ou “rapaz” (caso seja menina, usa-se “guria”). Mas o Guri que agora se anuncia não é brasileiro, é português, e designa uma banda que se estreia com o single Pedras que rolam, produzido por Tó Viegas (Entre Aspas e Viviane). O videoclipe que se estreia este domingo, realizado por Eduardo Raposo, foi filmado na Associação Cultural Re-Criativa República 14, Olhão, com a participação dos bailarinos Ana Filipa Antunes e Fábio Santana.

A banda é composta por Davide Anjos (voz e guitarras), Nuno Campos (teclado), Paulo Franco (percussões) e Luís Leal (baixo) e o nome escolhido deve-se, segundo afirma David no texto que anuncia o single, à “simplicidade e inocência das músicas e a sua referência e inspiração num menino em particular”. Pedras que rolam, segundo ele, “fala sobre seguir em frente na vida, sobre a determinação e o companheirismo e amor entre duas pessoas – é uma dedicatória para alguém muito especial.” Como influência, as músicas tradicionais, portuguesa e outras.

Tó Viegas produziu, além do tema agora revelado, também o restante EP da banda, cujo lançamento se anuncia para breve nas plataformas digitais. Para Davide Anjos, esta experiência de produção “foi a melhor experiência de todas”: “Os temas chegaram-lhe às mãos em formato maquete e demos liberdade total para nos ajudar a montar os arranjos e estruturas. Os temas foram crescendo aos poucos no estúdio e aconteceu tudo de uma forma muito natural; não houve ensaios, cada músico gravou o que cada tema pedia e isto só foi possível porque, além da capacidade técnica, experiência e dedicação, o Tó teve uma capacidade enorme para entender o que se pretendia, a simplicidade que procurávamos e em deixar as músicas fluidas.” No EP dos Guri participam ainda Cláudio Campos, Bruno Vitor, Pedro Gil e Viviane.

Sugerir correcção