Apanhar coral-vermelho pode agora valer uma coima de cinco milhões de euros

Decreto-lei que entrou em vigor no início deste mês atribuiu um regime de protecção a algumas espécies ameaçadas em território português. Além do coral-vermelho, fica proibida a captura de cavalos-marinhos, pepinos-do-mar e corais-negros, entre outras espécies. Uma novidade que chegou a tempo do Dia Mundial do Ambiente, celebrado a 5 de Junho.

Foto
Exemplar de coral-vermelho (corallum rubrum) DR

A partir do início deste mês, o coral-vermelho, os cavalos-marinhos ou os pepinos-do-mar passam a estar protegidos em Portugal por uma legislação que proíbe a sua captura, detenção ou venda, prevendo-se coimas que podem ir dos dois mil euros aos cinco milhões de euros. Sim, cinco milhões de euros. Nestas coimas mais pesadas incluem-se o coral-vermelho, os corais-negros e os corais-duros.

Sugerir correcção
Ler 10 comentários