A estreia do vídeo de F Word, o single “naturalmente feliz” de M.A.F.

Foi do punk rock para a electrónica que Pedro Correia pulou nos últimos três anos. O músico natural de Coimbra, que integrou as bandas A Velha Mecânica e The Amazing Flying Pony, assina agora o projecto a solo M.A.F. (Majestic As Fuck), representado pela editora independente Monster Jinx. Em entrevista ao P3, o produtor revela que foi em 2008, quando o uso de sintetizadores se tornou mais comum entre as bandas de rock, que tomou interesse pelo novo género musical, “o que acabou depois por se tornar numa paixão pelas máquinas e evoluiu para o M.A.F., que é muito baseado em máquinas de hardware, sintetizadores”.

Depois de quatro EP editados, sentiu que já era tempo de “fazer um lançamento marcante” com um álbum de longa duração. Apesar de o título Home poder remeter o pensamento para a pandemia e o confinamento, o artista explica que a ideia de fundo passou por “fazer as pazes” com o seu “lado mais sentimental”. Produzido, misturado e masterizado por si, numa perspectiva que envolve o hip-hop com a música electrónica, Home “é uma espécie de um lugar seguro”. A capa é ilustrada pela artista gráfica Ana Types Type, que o define como algo “entre um ambiente citadino, mas também de festa e de viagem, aquele momento solitário quase notívago, mas também enérgico, com dança”.

Esta sexta-feira, 4 de Junho, M.A.F. lança o videoclipe do primeiro single do álbum, F Word. A faixa “naturalmente feliz, que conhece o peso da infelicidade”, encaixa-se na temática nostálgica do álbum ao “invocar aqueles sentimentos de pista de dança que toda a gente está ansiosa por reviver”. A sonoridade easy listening dentro do neo soul funde-se com o videoclipe do realizador ucraniano Valentyn Tupalo, num corta e cose de imagens a preto e branco que, em retalhos, constroem uma história. “Nós achamos que somos todos únicos, que estamos sozinhos, mas na realidade se calhar as nossas histórias são um bocado mais parecidas do que aquilo que julgamos”, explica M.A.F..

Com onze faixas e a participação da artista italiana Martina Lo Conte, que segue pelo nome Datura, Home tem lançamento previsto para 9 de Julho.

Texto editado por Ana Maria Henriques

Sugerir correcção