PS Lisboa pondera participação ao MP do caso da notícia da Lusa com expressão racista

Agência abre processo de averiguações ao autor da notícia que identifica deputada do PS como “preta”. “Era uma nota pessoal, que não tinha de ter saído”, diz jornalista, que não considera pejorativo o termo usado. Editor de Política demitiu-se. Comissão de Trabalhadores condenou “acto de discriminação”.

Foto
Agência Lusa Filipe Arruda

O caso da notícia da agência Lusa que identificava a deputada socialista Romualda Fernandes com uma palavra racista levou a concelhia de Lisboa do Partido Socialista (PS) a anunciar, esta sexta-feira, que irá fazer uma participação ao Ministério Público, à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) e à Comissão para a Igualdade e a Discriminação Racial.