Elon Musk revela ter síndrome de Asperger

“Sei que às vezes digo ou publico coisas estranhas, mas é assim que o meu cérebro funciona”, admitiu no programa Saturday Night Live.

Foto
Reuters/Hannibal Hanschke

Elon Musk, mais conhecido pela criação da Tesla e a empresa privada de serviços de transporte aeroespacial SpaceX, revelou ter síndrome de Asperger, durante o programa de sátira Saturday Night Live (SNL).

A confissão surgiu no monólogo de abertura do episódio. “Estou a fazer história esta noite como a primeira pessoa com [síndrome de] Asperger a apresentar o SNL”, declarou Musk, sábado à noite, no programa norte-americano. “Ou, pelo menos, o primeiro a admiti-lo”, brincou. “Sei que às vezes digo ou publico coisas estranhas, mas é assim que o meu cérebro funciona”, confessou.

A síndrome de Asperger é considerada uma perturbação do espectro do autismo, mas com uma expressão mais diminuída. Pessoas identificadas com esta síndrome podem apresentar mais dificuldades na comunicação e interacção social, bem como diferenças no comportamento. Em Portugal, estima-se que existam cerca de 40 mil pessoas portadoras desta doença, sendo mais comum no sexo masculino.

O monólogo de Elon Musk durou cerca de cinco minutos. Além de fazer piadas em torno da doença que revelou, o empresário falou ainda na sua visão para o futuro; polémicas por que passou no passado; gozou com o nome do seu filho (X Æ A-12); e até levou a sua mãe ao palco, terminando o segmento do programa com os dois a fazerem piadas juntos.