Lulu ou o perfume dos jihadistas de Cabo Delgado

Escapou aos insurgentes em Mocímboa da Praia e viveu para contar a sua história. Mesmo com 33 anos e quatro filhos, Awoa Salimo tinha a cor certa de pele para passar na triagem de mulheres para os insurgentes.

Foto

Se conseguir reunir-se com a mãe e a irmã em Pemba, já não quer saber de voltar a Mocímboa da Praia, nunca mais. Awoa Salimo fugiu das mãos dos insurgentes quando estes atacaram a vila onde o conflito começou em Outubro de 2017; a mãe e a irmã escaparam para a ilha de Namadingo quando os jihadistas lhes queimaram as casas na recente investida contra Palma. Agora, só pensa em revê-las, regressar é que não. Até porque os jihadistas continuam a controlar a vila desde então e pode ser que se lembrem dela.