Telefone, WhatsApp, Zoom. Pandemia levou ao “boom” das teleconsultas e médicos querem continuar

Inquérito aos médicos do Sistema Nacional de Saúde mostra que antes da pandemia apenas 25% realizavam consultas à distância. O número subiu para 94% e, na grande maioria dos casos, bastou o telefone. Mas ainda há dificuldades.

Foto
Para a tecnologia chegar a todos é preciso garantir que médicos e utentes têm as ferramentas necessárias Paulo Pimenta

Os primeiros meses da pandemia em Portugal puseram médicos por todo o país a fazer consultas à distância pela primeira vez — o WhatsApp, o Zoom e o Skype foram algumas das muitas plataformas testadas para chegar aos utentes, mas na grande maioria dos casos bastou o telefone.