À segunda só cai quem quer

Nesta inacreditável dobradinha de apoio a uma populista e a um corrupto em que o PSD se está a meter não pode haver já ingenuidade. O que há é intencionalidade.

Ontem, a extrema-direita organizou uma manifestação em frente ao Tribunal Constitucional, supostamente por causa da preocupação com a possibilidade de serem ilegalizados, na qual o seu líder fez tudo o que não é suposto fazer-se se se diz respeitar o Estado de direito: pressionar o Tribunal Constitucional e afirmar que só “o povo tem direito de ilegalizar” o seu partido.