Vinte anos e uma pandemia depois, a Circolando muda de pele

Cada vez mais distante do circo, a companhia apresenta esta segunda-feira uma nova identidade, que se confunde com a do espaço onde está sediada, a Central Eléctrica do Freixo. A dupla Azkona & Tolosa, o músico Pedro Augusto e o criador brasileiro Pedro Vilela são os convidados deste primeiro dia da CRL.

Foto
A dupla Azkona & Tolosa debruçam-se sobre a colonização espanhola da Guiné Equatorial a partir de imagens inéditas DR

Já não são de hoje os mixed feelings de André Braga e Cláudia Figueiredo acerca do nome que há 22 anos escolheram dar à companhia que fundaram no Porto, a Circolando. Mas é para hoje a mudança de pele que finalmente lhes permitirá descolar do filão a que por razões óbvias se vêem associados, o circo, e que cada vez menos dá conta do tipo de pesquisa em que estão empenhados – eles e os muitos artistas da família alargada da Circolando –, mais próxima da dança e dos cruzamentos disciplinares.