No Porto, veste-se a camisola pela sobrevivência dos bares de rock e metal

Foram várias as iniciativas criadas para garantir que estes espaços de música ao vivo consigam aguardar por uma retoma. Com o apoio de frequentadores dos bares e bandas, entre leilões, donativos e concertos online, uma das formas de garantir as despesas correntes tem passado pela aposta no merchandising.

concertos,rock,bares,local,musica,porto,
Fotogaleria
Hugo Almeida é proprietário do Metalpoint Rui Oliveira
concertos,rock,bares,local,musica,porto,
Fotogaleria
Desde 9 de Março de 2020 que o Metalpoint não abre as portas ao público Rui Oliveira
concertos,rock,bares,local,musica,porto,
Fotogaleria
António Oliveira veste uma das t-shirts do Woodstock 69 Rui Oliveira
Acessório de instrumento musical
Fotogaleria
O Woodstock 69 reabre a 19 de Abril, mas ainda sem concertos. A música ao vivo só regressará ao palco do bar da zona Oriental do Porto em Maio Rui Oliveira
concertos,rock,bares,local,musica,porto,
Fotogaleria
Rodas é proprietário do Barracuda Clube de Roque Rui Oliveira
concertos,rock,bares,local,musica,porto,
Fotogaleria
Por força da dimensão reduzida do Barracuda Clube de Roque torna-se mais difícil fazer concertos com gente sentada Rui Oliveira

A 9 de Março de 2020, Hugo Almeida abria pela última vez as portas do Metalpoint, espaço de concertos pelo qual é responsável há quase 14 anos, sem saber quando poderia voltar a receber público. Pelo palco, tinha acabado de passar uma banda de hardcore francesa, quando o proprietário da sala dedicada ao som mais extremo já sabia que no fim-de-semana seguinte, por ordem da Direcção-Geral da Saúde (DGS), por força da pandemia, já não poderia funcionar. Para os dias seguintes, na agenda, estava marcado um festival de metal, que acabou por não se realizar. A partir daí, seguiram-se adiamentos e cancelamentos de outros concertos já agendados para o mesmo ano.