Palace do Bussaco reabre renovado e com ofertas especiais

O centenário hotel-palácio “de conto de fadas” volta a receber hóspedes a 19 de Abril e há descontos e oferta de check out tardio na campanha de reabertura. O encerramento forçado foi aproveitado para recuperar algumas áreas históricas.

unesco,fugas,patrimonio,turismo,ambiente,florestas,
Fotogaleria
Rui Gaudêncio
unesco,fugas,patrimonio,turismo,ambiente,florestas,
Fotogaleria
Rui Gaudêncio
unesco,fugas,patrimonio,turismo,ambiente,florestas,
Fotogaleria
Rui Gaudêncio
unesco,fugas,patrimonio,turismo,ambiente,florestas,
Fotogaleria
Rui Gaudêncio
Fotogaleria
Rui Gaudêncio
Fotogaleria
Rui Gaudêncio
Fotogaleria
Rui Gaudêncio

O Palace Hotel do Bussaco tem reabertura prevista para 19 de Abril. “A partir desta data, este ‘castelo de conto de fadas em plena floresta encantada’ abrirá as suas portas para acolher viajantes em busca de uma evasão perfeita de pura indulgência”, anuncia a direcção da histórica unidade hoteleira (são 104 anos de existência) situada na Mealhada.

Aos ingredientes de sempre, com especial destaque para a “frondosa” floresta que o envolve (Mata Nacional do Buçaco), o hotel do grupo Hotéis Alexandre de Almeida junta mais uns quantos chamarizes. Tem prevista uma campanha especial, com descontos e outras ofertas, para este regresso. E também foi alvo de alguns melhoramentos.

Entre as intervenções realizadas durante o período de fecho contam-se algumas obras “que reforçam o carácter único deste hotel histórico, muitas das quais incompatíveis com o funcionamento corrente e abertura do hotel ao público”, revela a administração.

A suíte real DR
Bar Carlos Reis DR
Resaurante Mesa Real DR
Um palácio de conto de fadas DR
Fotogaleria
DR

Destaque para a “reconstrução integral da cobertura da sua marcante galeria exterior e do seu esplêndido forro em madeira maciça, que já se encontravam em avançado estado de degradação, com substituição integral do seu telhado, colmatada com limpeza de restauração profunda dos delicados arcos neomanuelinos em pedra de Ançã que a delimitam, e que a resgataram para o registo original do momento da sua construção, há mais de cem anos”, acrescenta a mesma fonte à Fugas.

Também foi feita a “recuperação integral dos pisos originais em madeira” do Salão Nobre e do restaurante Mesa Real, bem como de “alguns quartos da ala do palácio”, que também recuperaram o piso em madeira original. “Estas intervenções permitem aos nossos hóspedes o usufruto de autênticos quartos de época e de espaços públicos ainda mais qualificados, num registo que vai muito além do banal revivalismo”, destaca a administração da unidade hoteleira.

A par com estas melhorias, e igualmente para estimular o regresso dos turistas, o Palace do Bussaco irá oferecer o late check-out, para permitir que os hóspedes possam passar mais tempo no hotel e na mata (afinal de contas, são 105 hectares de área, com várias possibilidades de passeios pedestres).

Em tempo de reabertura também está garantido um desconto de 20% na segunda noite da estadia e seguintes, de alguma forma a também tentar “responder à crescente procura por teletrabalho fora de casa”. No restaurante Mesa Real, são apresentados “menus diários executivos, compostos por entrada, prato principal e sobremesa ao preço promocional de 28 euros por pessoa”.

São novos pretextos para voltar ao hotel instalado no palácio real de estilo neomanuelino – foi construído a partir de 1888, para os últimos reis de Portugal - e que conta com a certificação Clean & Safe, do Turismo de Portugal.

Em tempos de distanciamento social, o Palace do Bussaco conta com esse argumento de peso: está inserido em plena mata nacional, possibilitando um contacto estreito com a natureza e o ar puro do bosque.

Os preços por noite em quarto duplo começam em 130 euros.