Política zangada e medo do complexo

Partilho uma ideia de Anne Applebaum: o que distingue os closed-minded dos simple-minded? A diferença parece subtil, mas é aí que está a sua tese sobre populismo.

Este coffee break serve para pôr em cima da mesa uma ideia de uma mulher que durante anos votou no Partido Republicano dos EUA e se apresentou como “conservadora”. Anne Applebaum é o que chamamos “uma mulher de direita”. Estudiosa do comunismo, judia e casada com um antigo ministro polaco, é jornalista, hoje redactora da revista Atlantic, ex-Washington Post e ex-Economist. Escreveu vários livros, três dos quais foram premiados. Com Gulag: A History recebeu um Pulitzer.