Uber: “Somos favoráveis a uma melhoria das condições” dos trabalhadores

Manuel Pina, director-geral da mobilidade da Uber em Portugal, diz que a empresa está disponível para mudanças que levem a uma melhoria das condições dos motoristas, mas que isso deve salvaguardar a sua “flexibilidade e independência”.

Foto
Manuel Pina é o responsável pelo negócio das viagens da Uber em Portugal Nuno Ferreira Santos

Manuel Pina entrou na Uber em 2015, mas foi em Janeiro de 2020, dois meses antes da pandemia de covid-19, que assumiu a direcção do negócio da mobilidade da empresa em Portugal (a operação da Uber Eats tem um outro director, Diogo Aires Conceição). Para este responsável, que entretanto passou também a gerir o negócio da Uber na Croácia, a empresa de origem norte-americana “está disponível para chegar a situações que sejam mais favoráveis” para os trabalhadores ligados aos TVDE e às entregas ao domicílio, isto numa altura em que o Governo se prepara para começar a discutir as regras ligadas às plataformas em geral. De acordo com o gestor, que sublinha que já há uma tarifa mínima nos TVDE, há quem confunda a empresa com outros concorrentes quando apresenta queixa no regulador. Sobre uma eventual alteração à lei em vigor, diz que as plataformas “não têm capacidade para regular” o que é ou não é o horário de trabalho e que isso é um aspecto que “pode ser melhorado”.