Oitenta por cento dos idosos com mais de 80 anos já receberam pelo menos uma dose da vacina

Nos últimos sete dias foram vacinadas 252.979 pessoas contra a covid-19 em Portugal. Ao todo, 494.521 já receberam as duas doses da vacina.

Foto
Das 1.883.850 doses recebidas até ao momento, 1.753.999 já foram distribuídas pela população, correspondendo a cerca de 93% das doses Adriano Miranda

Há 494.521 pessoas que já receberam as duas doses da vacina contra a covid-19 em Portugal, mais 20.918 do que na semana anterior o que significa que 5% da população portuguesa já se encontra totalmente imunizada. Oitenta por cento dos idosos com mais de 80 anos já receberam pelo menos uma dose da vacina, mas só 33% das pessoas dessa faixa etária estão imunizadas com as duas doses. A informação foi avançada no relatório semanal de vacinação contra a covid-19 da Direcção-Geral da Saúde (DGS), divulgado nesta quarta-feira. 

Na última semana, foram vacinadas 252.979 pessoas. No total, 1.196.971 pessoas já receberam pelo menos uma dose da vacina desde o início do plano de vacinação, a 27 de Dezembro de 2020, o que se traduz em 12% da população portuguesa. 

Das 1.883.850 doses recebidas até ao momento, 1.753.999 já foram distribuídas pela população, correspondendo a cerca de 93% das doses.

A faixa etária que abrange pessoas com mais de 80 anos permanece a mais avançada na vacinação, sendo que no espaço de uma semana a vacinação das pessoas desta faixa com uma dose aumentou em cerca de 20%. Isto significa que um total de 80% destes idosos (539.633 pessoas) já recebeu pelo menos a primeira dose da vacina. Nos últimos sete dias, a percentagem de pessoas desta faixa completamente imunizadas aumentou apenas 3%, mantendo-se agora nos 33% (223.614).

Lisboa e Vale do Tejo foi a região que vacinou mais pessoas na última semana, com 95.190 doses administradas, seguindo-se o Norte com mais 90.189 vacinações. O Centro contabilizou mais 51.506 doses administradas, o Alentejo 13.866, e o Algarve 13.579. Nas ilhas, a Madeira inoculou mais 5461 pessoas, e os Açores mais 3793.

Pessoas já infectadas, e recuperadas, vão poder receber a vacina

Na terça-feira, a Direcção-Geral da Saúde (DGS) garantiu que as pessoas que já tiveram covid-19 e recuperaram da doença também vão ser alvo de vacinação, esclarecendo que a sua exclusão da primeira fase se deve à escassez de vacinas. A rectificação veio depois da denúncia da Ordem dos Médicos a partir do relatório do Centro Europeu para o Controlo de Doenças (ECDC), que destacou na segunda-feira Portugal e Islândia como os únicos países a não incluírem actualmente na vacinação as pessoas anteriormente infectadas pelo vírus SARS-CoV-2.

O vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, responsável pela task force da vacinação contra a covid-19, disse nesta quarta-feira que todos os grupos prioritários levarão pelo menos a primeira dose da vacina contra a covid-19 até 11 de Abril. “Previmos fechar a 100% as ERPI [estabelecimentos residenciais para idosos], os mais de 80 anos e [o grupo] dos 50 até aos 80 anos com comorbilidades tipo 1 até dia 11 de Abril”, afirmou na Comissão da Saúde, no Parlamento, acrescentando que poderão escapar pequenas bolsas incontactáveis. 

Além disso, a partir de Abril vão estar operacionais cerca de 150 postos de vacinação rápida que poderão administrar, pelo menos, cem mil vacinas por dia  mas que só deverão começar a inocular pessoas no início de Maio. Gouveia e Melo adiantou que estão a ser negociadas as formas como vão ser contratados os 5200 profissionais de saúde necessários para estas unidades — essencialmente do Serviço Nacional de Saúde (SNS)  num número calculado em 2500 enfermeiros, 400 médicos e 2300 assistentes.

No primeiro fim-de-semana de vacinação, foram vacinados mais de 60 mil docentes e não docentes do pré-escolar e do 1.º ciclo do ensino público e privado. No entanto, houve profissionais deste universo que ainda não foram contactados. A task force adianta que cerca de dois mil destes utentes ainda serão vacinados nos cuidados de saúde primários e que haverá outros casos de pessoas cuja vacinação será agendada para a semana em curso ou para o fim-de-semana de 10 e 11 de Abril.