Vila Real quer premiar curtas, fotografias e desenhos — desde que falem de natureza

O município quer sensibilizar para a preservação do património natural através do cinema, fotografia e desenho. A quinta edição do Festival Internacional de Imagem de Natureza arranca a 5 de Abril e termina a 30 de Junho.

Foto
Margaux Bellott/Unsplash

A edição 2021 do Festival Internacional de Imagem de Natureza (FIIN), que tem afirmado Vila Real como “destino da biodiversidade”, arranca na segunda-feira, 5 de Abril, com a abertura dos concursos internacionais de curtas-metragens, fotografia e desenho.

O FIIN, organizado pela Câmara de Vila Real, tem como objectivo sensibilizar para a preservação do património natural através do cinema, fotografia e desenho.

A organização anunciou esta terça-feira, em comunicado, que a quinta edição do FIIN arranca no dia 5 de Abril com a abertura dos concursos de fotografia, curtas-metragens e desenho e do concurso juvenil de imagem de natureza. Além destes três concursos, há também um de fotografia dedicado aos jovens entre os 8 e os 18 anos. 

Para os vencedores de todos os concursos há prémios monetários: no concurso de curtas-metragens, o vencedor recebe 4 mil euros; no de desenho, podem variar entre os 50 e os 500 euros, consoante a categoria escolhida (desenho científico ou de natureza) e o lugar; para o concurso de fotografia, há 400 euros para o vencedor; 150 para o segundo lugar e 100 para o terceiro.

A fase de candidaturas decorre até 30 de Junho e o festival está agendado para a semana de 15 a 21 de Novembro de 2021, altura em que serão conhecidos os vencedores. O regulamento dos quatro concursos estará disponível no site do FIIN a partir de 5 de Abril.

Os concursos têm como objectivo promover a temática do património natural biológico, como os ecossistemas, os habitats e as espécies da fauna e flora selvagens. “Apesar da actual situação pandémica e de vivermos num clima de incertezas, Vila Real não podia deixar de dar o seu contributo para a conservação e preservação da natureza e da biodiversidade”, afirmou o município.

Segundo a autarquia, nos últimos “quatro anos e com mais de 6500 participantes, o FIIN vem afirmando Vila Real como o destino da biodiversidade”. O festival, acrescentou a câmara, inclui ainda a realização de workshops e exposições e é “vocacionado para a sensibilização da sociedade.