Spike Lee é o presidente do júri do próximo Festival de Cannes

O realizador tinha sido convidado para presidir à edição do ano passado, mas a pandemia de covid-19 gorou o plano.

Foto
Spike Lee IAN LANGSDON/lusa

Spike Lee será o presidente do júri da 74.ª edição do Festival de Cannes, que se realizará de 6 a 17 Julho deste ano, depois de em 2020 a pandemia de covid- 19 ter impedido que isso acontecesse.

“Fiel aos seus compromissos, o cineasta norte-americano prometeu acompanhar o festival neste seu regresso à Croisette”, divulgou a organização do festival esta tarde em comunicado. “O Festival de Cannes abre esta nova década com um presidente do júri excepcional, um dos maiores realizadores da sua geração – mas também argumentista, actor, montador e produtor. Há 30 anos que o incansável Spike Lee traduz para o cinema, com acuidade, várias questões do seu tempo, e fá-lo de uma forma contemporânea, nunca negligenciando a leveza e o entretenimento”, acrescentam os organizadores do festival de cinema francês. 

No ano passado, Spike Lee tinha dito estar “honrado por ser a primeira pessoa da diáspora africana” nos Estados Unidos a assumir o cargo. O realizador já apresentou sete dos seus filmes em Cannes e, em 2018, foi distinguido com o Grande Prémio do Júri, por BlacKkKlansman, considerado o seu filme mais inflamado desde Do the Right Thing (Não Dês Bronca), de 1989. BlacKkKlansman: O Infiltrado termina com imagens reais da manifestante Heather Heyer a ser morta no desfile de supremacistas brancos de Charlottesville, em 2017.