Woody Allen: um documentário para ficar a acreditar ou ficar a saber?

Allen v. Farrow volta a litigar a acusação de abuso sexual feita pela filha adoptiva do realizador Woody Allen, mas também o seu legado e um modelo de documentário que já tinha visado Michael Jackson: o filme-denúncia que vive no confronto entre imparcialidade e activismo.

Foto

Já sabemos: o caso Woody Allen é complexo. No último mês, a série documental Allen v. Farrow oferece e omite aos seus espectadores mais provas disso mesmo. Décadas de atenção mediática intermitente criaram uma nuvem de factos e narrativas que no centro tem uma menina acusa o seu pai adoptivo de abuso sexual, uma história dolorosa que envolve um realizador de culto amado pelo mainstream e uma actriz com uma história apetecível. Em anos de ajuste de contas pela credibilidade das vítimas, gerou mais um documentário cujo modelo é fruto do seu tempo: o filme-denúncia, true crime com celebridades como Allen, Farrow ou, há um par de anos, Michael Jackson.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários