Woody Allen e a verdade da família Farrow

A série documental Allen v. Farrow, estreada na HBO Portugal esta segunda-feira, relembra a acusação de abuso sexual que alterou profundamente a imagem que o público tinha de Woody Allen, divulgando material nunca antes visto e ouvido e dando voz aos elementos da família Farrow — designadamente Dylan, a alegada vítima, e Mia, a antiga companheira do cineasta. Um documentário exigente e desconfortável, que peca por não explorar todas as questões com o mesmo nível de profundidade.

Foto
David Mcgough/DMI/The LIFE Picture Collection via Getty Images

“Dá para ver que as fotos foram cortadas estrategicamente”, comenta Dylan Farrow, agora com 35 anos, enquanto folheia um álbum de fotografias de infância compilado pela mãe adoptiva, a actriz Mia Farrow. A figura ausente, claro, é Woody Allen, cineasta que durante anos foi uma das personalidades mais acarinhadas de Nova Iorque e que manteve um relacionamento amoroso com Mia entre 1980 e 1992. Mas uns rostos recortados numas fotografias antigas conseguem pouco: o realizador de 85 anos nunca deixará de invadir o pensamento de Dylan e da família Farrow.

Sugerir correcção
Ler 6 comentários