Arkansas ilegaliza aborto em caso de violação ou incesto

Lei promulgada pelo governador deverá ser travada nos tribunais e faz parte de uma renovada ofensiva do movimento antiaborto para fazer com que o Supremo Tribunal dos EUA intervenha na discussão.

Foto
Asa Hutchinson, governador do Arkansas DR (Arquivo)

O governador do estado norte-americano do Arkansas, o republicano Asa Hutchinson, promulgou uma lei que legaliza o aborto apenas nas situações em que a grávida tem a sua vida em risco, sem excepções para os casos de incesto e de violação. A lei deve ser travada pelos tribunais antes de entrar em vigor, mas é mais um passo do movimento antiaborto para fazer chegar a discussão ao Supremo Tribunal dos EUA.