Prémio Mulheres na Ciência vai para projectos sobre cancro, visão, metais no solo e CO2 na atmosfera

Quatro cientistas portuguesas, com idades entre os 28 e 37 anos, venceram a 17ª edição das Medalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência. A cerimónia de entrega dos prémios realiza-se esta quarta-feira, é online e aberta a todos.

Foto
Ricardo Lopes

Quatro projectos de investigação nas áreas da saúde e ambiente liderados por quatro cientistas são esta quarta-feira distinguidos com a atribuição das Medalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência. O prémio de 60 mil euros será dividido em partes iguais entre Joana Carvalho (da Fundação Champalimaud), Margarida Abrantes (da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra), Inês Fragata (do cE3c da Universidade de Lisboa) e Liliana Tomé (da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa). As cientistas querem responder a diferentes perguntas relacionadas com cancro da mama e ovário, a perda de visão, o impacto do cádmio presente no solo e a captura de CO2 libertado em centrais de energia para a atmosfera.