Dois lobos encontrados mortos em Montalegre e Rio de Onor

A GNR já está a investigar as circunstâncias da morte dos dois lobos, depois de terem sido encontradas várias armadilhas de caça ilegal no Parque Nacional Peneda-Gerês.

Foto
Francisco Alvares

O Serviço da Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR, em conjunto com os Vigilantes da Natureza, encontrou dois cadáveres de lobo-ibérico na região Norte, esta segunda-feira, 15 de Fevereiro: um na zona de Cabril, em Montalegre, e outro na de Rio de Onor, em Bragança.

Embora uma primeira notícia do caso, publicada no Jornal de Notícias, desse conta de um outro lobo morto em Montalegre, em pleno Parque Nacional Peneda-Gerês, a GNR informa que, até ao momento, apenas encontrou um, embora continue com as investigações. No local, os Vigilantes da Natureza recuperaram várias armadilhas de laços, que constituem um método de caça ilegal por não discriminarem espécies, portes ou idades.

A descoberta foi comunicada ao Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, que indica que os cadáveres já foram entregues ao Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, onde foram autopsiados. Entretanto, foi activado o protocolo estabelecido no âmbito do Sistema de Monitorização de Lobos Mortos e o Ministério Público já tomou conta das ocorrências.

O lobo é uma espécie protegida em Portugal, quer ao abrigo de legislação europeia, quer ao abrigo de legislação nacional específica, possuindo o estatuto de espécie “em perigo”. 

Texto editado por Ana Maria Henriques

Actualização: foi clarificado o segundo parágrafo.