Bloco independentista reforça maioria na Catalunha

Esquerda Republicana e Juntos pela Catalunha conquistam 65 deputados, somando-se os nove da Candidatura de Unidade Popular. O Partido dos Socialistas da Catalunha tem mais dois pontos percentuais do que a ERC, mas o mesmo número de deputados.

Foto
Reuters/Jon Nazca

Com quase 90% dos votos contados nas eleições legislativas na Catalunha, os partidos independentistas garantiram a renovação da sua maioria na região autonómica espanhola, com a Esquerda Republicana da Catalunha (ERC) e o Juntos pela Catalunha (JxC) a somarem 65 deputados, e a Candidatura de Unidade Popular (CUP) a subir de quatro para nove deputados. Ao todo, incluindo os partidos que não entraram no Parlamento, o voto independentista ultrapassou os 52%.

À direita, os destaques são o descalabro do Cidadãos (36 para seis deputados), a continuação da queda do PP (de quatro para três) e a entrada de rompante da extrema-direita do Vox no Parlamento, estreando-se com 11 deputados.

Apesar de o Partido dos Socialistas da Catalunha (PSC, contra a independência) liderarem a contagem em número de votos, com 23,18%, a soma dos deputados da ERC e do JxC garantem uma maioria aos partidos que defendem a independência da região autonómica espanhola. 

Com a CUP, o bloco supera mesmo os 68 deputados que são necessários para uma maioria absoluta, com um total de 74 deputados. 

O PSC e a ERC seguem à frente com o mesmo número de deputados (33), seguindo-se o JxC (32).

Abstenção de 50%

A participação ronda os 53%, muito abaixo dos 80% de há quatro anos. A abstenção explica-se, em parte, com as regras que tiveram de ser aprovadas para reduzir a hipótese de contágio na pandemia de covid-19.

Outro resultado importante é a confirmação do descalabro do Cidadãos. O partido agora liderado por Inés Arrimadas, que surgiu na Catalunha e sempre teve ali a sua principal base de apoio, cai dos 36 deputados com que ganhou as eleições de 2017 para apenas seis nestas eleições, levando os analistas a augurar o fim do partido de centro direita.

Outra surpresa à direita será a perda do Partido Popular para o Vox, de extrema-direita, que conseguiria os seus primeiros deputados no parlamento regional catalão. Com 90% dos votos contados, o Vox segue com 11 deputados e o PP com três.