Búfalo ou boi? O novo ano chinês celebra-se nesta sexta-feira

São vários os países do Oriente que festejam o ano novo num calendário distinto do gregoriano. Por terras do Império do Meio este corresponde ao ano 4719. Começa nesta sexta-feira e termina a 31 de janeiro de 2022.

albert-camus,animais,religiao,barack-obama,china,asia,
Fotogaleria
Os festejos no novo ano em Sidney, Austrália LUSA/JOEL CARRETT
albert-camus,animais,religiao,barack-obama,china,asia,
Fotogaleria
Em Manila também se preparou o novo ano por estes dias Reuters/ELOISA LOPEZ
albert-camus,animais,religiao,barack-obama,china,asia,
Fotogaleria
A decoração de um tempo na Malásia LUSA/AHMAD YUSNI
albert-camus,animais,religiao,barack-obama,china,asia,
Fotogaleria
Os preparativos em Phnom Penh LUSA/KITH SEREY
Fotogaleria
Na Indonésia o novo ano é assinalado LUSA/Bagus Indahono

Sem direito a grandes festas, o ano novo chinês celebra-se nesta sexta-feira, 12 de Fevereiro. O calendário é diferente do gregoriano e se por todo o ocidente estamos em 2021, no oriente o ano que entra é o de 4719. E, segundo o zodíaco chinês este é o ano do Boi ou, então, do Búfalo. Em que ficamos? “Ambas as designações estão correctas, trata-se de uma opção de tradução pois a palavra chinesa niu é genérica e designa, de forma geral, os bovinos”, refere o Museu do Oriente em comunicado.

Boi ou Búfalo, este animal, segundo a tradição, ocupa o segundo lugar na sequência dos 12 animais que subiram ao palácio de Buda, em resposta ao chamamento de Deus. Na verdade, este podia ter sido o primeiro se o Rato não o tivesse enganado, conta a lenda. Assim sendo, por ordem de chegada: o Rato, o Búfalo, o Tigre, o Coelho, o Dragão, a Cobra, o Cavalo, a Cabra, o Macaco, o Galo, o Cão e, por último, o Porco.

Foto
Museu do Oriente

Diferente do zodíaco ocidental, cujos signos correspondem aos meses; no chinês cada animal diz respeito a um ano, logo são Búfalo os nascidos em 1949, 1961, 1973, 1985, 1997, 2009 e durante todo este ano. Walt Disney (1901-1966), Louis Armstrong (1901-1971), Albert Camus (1913-1960), Barack Obama (1961), a princesa Diana (1961-1997) ou Michael Phelps (1985) são algumas das personalidades que nasceram sob o signo de Búfalo.

Segundo o horóscopo, as pessoas nascidas nestes anos são “honestas, leais, discretas, trabalhadoras e têm um forte sentido de dever. Racionais, calmas e pouco dadas a arrebatos, destacam-se como líderes”, refere o Museu do Oriente que, com colaboração da Revista de Macau e de Peter So, mestre de feng shui, partilha algumas das previsões para este ano.

Após os altos e baixos de 2020, o horóscopo chinês para 2021 traz uma “mensagem de esperança: o ano será de recuperação, desenvolvimento e crescimento”. Segundo as previsões do mestre Peter So, os signos menos compatíveis com o Búfalo e que portanto enfrentarão mais desafios em 2021 são a Cabra, o Cavalo e o Cão. Já o Rato, a Serpente e o Galo terão anos mais positivos. O ano de 2021 será turbulento também para os nativos do Búfalo, que estarão susceptíveis ao stress e à instabilidade. “Os conflitos podem ter resultados desastrosos, por isso, deixe imperar o bom senso, e opte por manter a paz e a harmonia”, aconselha Peter So.

Foto
Museu do Oriente

O Búfalo está associado à independência, responsabilidade, disciplina e trabalho árduo. Segundo as lendas tradicionais, o Imperador de Jade ou Deus dos Céus, enviou por duas vezes o Búfalo à terra para ajudar os seres humanos. Da primeira vez, por ocasião de uma enorme seca, o Búfalo foi incumbido de semear erva nos terrenos desertos. Tanto semeou que deixou os agricultores furiosos com tanto trabalho que tinham pela frente.

Então, para resolver a questão, o Imperador de Jade ordenou que o Búfalo regressasse à terra para resolver a situação. A partir daquele dia, passaria a sua vida a comer erva e ajudar na lavoura. E, assim foi, o Búfalo não só comia erva como ajudava os agricultores a trabalhar a terra, conquistando reconhecimento não só na terra, como no céu.