Enquanto se contam os votos, forma-se uma frente anti-Correa no Equador

Ainda não se sabe quem irá enfrentar o candidato escolhido por Rafael Correa na segunda volta das presidenciais.

Foto
Andrés Arauz foi o candidato mais votado na primeira volta das presidenciais SANTIAGO ARCOS / Reuters

Quase uma semana depois das eleições presidenciais, os equatorianos continuam sem saber entre quem devem escolher na segunda volta, marcada para 11 de Abril. No entanto, a corrente contrária ao antigo Presidente Rafael Correa parece estar a ganhar força, mostrando que o candidato mais votado no último domingo não terá uma tarefa fácil, independentemente de quem seja o seu adversário.