Anda a roda na ciência em Portugal

Se em 2020 a maquilhagem dos números foi feita a posteriori, para este ano as premissas do jogo são declaradas desde o início. A lotaria vai continuar. Para aumentar artificialmente a taxa e aprovação, limita-se à partida o número de propostas admissíveis a concurso de projectos de IC&DT.

Foto
Unsplash

O ano de 2020 mostrou-nos a necessidade de ciência sustentada no tempo e da sua importância na resolução de problemas e desafios globais. O desenvolvimento e produção de várias vacinas que são eficazes e seguras para um novo vírus, o SARS-CoV-2, em apenas nove meses desde a sua descobert,  é um feito extraordinário. Para o avanço da ciência contribuiu um enorme esforço global da comunidade científica, a partilha de informação entre instituições e financiamento, muito financiamento. A investigação que resultou no sucesso das vacinas para o vírus SARS-Cov-2 não começou em 2020. A história é longa, com sucessos e insucessos, mas é um excelente exemplo em como o financiamento em investigação fundamental pode fazer a diferença. Da investigação fundamental, para a investigação aplicada e a consequente transferência para comunidade.