Este Niepoort é um Fórmula 1 com o nome de Coche

Coche 2018, um vinho de puro prazer. Sem dúvida um dos grandes brancos do país.

Foto

De há uns anos a esta parte, a enologia dos brancos portugueses, e em especial dos brancos durienses, apostou na leveza em detrimento da intensidade, no frescor em lugar da fruta mais madura e exuberante. O resultado divide naturalmente as opiniões. Em muitos casos, temos brancos aguados, sem fulgor nem carácter. Noutros, temos harmonias mais conseguidas, que resultam em dias quentes ou em momentos de convivialidade mas fracassam quando se está à mesa com um peixe gordo ou um queijo mais musculado. E depois de uns e outros, temos o Coche, que obedece à procura de um vinho pouco alcoólico e muito mineral e fresco sem perder aqueles ingredientes que concedem a alma indispensável a um grande vinho.

Sugerir correcção
Comentar