Um vencedor e muitos derrotados

O Presidente da República terá, nos próximos anos, mais poder relativamente ao Governo. Mas este vai impedir que ele o exerça. Não se adivinham bons tempos para a colaboração entre os dois órgãos de soberania.

Com inteligência e perspicácia, com um mínimo de esforço e de despesa, Marcelo Rebelo de Sousa dominou a campanha e as eleições. Venceu sem incertezas nem dúvidas. E muito bem. Merecia ele e merecemos nós.