IEFP vai admitir 400 formadores precários excluídos do PREVPAP

Associação que representa os formadores alerta que solução só resolve a situação de parte dos 700 formadores que asseguram necessidades permanentes e continuam a recibos verdes. E lamenta que medida preveja contratos a termos resolutivo durante 2021.

Foto
Manuel Roberto

O Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) vai abrir 400 vagas destinadas a uma parte dos formadores a recibos verdes que, embora tivessem vínculos ilegais, ficaram fora do Programa de Regularização Extraordinária de Vínculos Precários da Administração Pública (PREVPAP). Estes lugares serão colocados a concurso e os formadores serão admitidos com contrato a termo resolutivo durante o ano de 2021.