UE reúne-se de emergência na segunda-feira para discutir nova variante do coronavírus

Vários países europeus têm proibido os voos para o Reino Unido, onde foi detectado uma variante do SARS-CoV-2 mais contagiosa e que o ministro da Saúde disse estar “fora de controlo”. Estados-membros vão discutir resposta coordenada.

Foto
Charles Michel esteve reunido com Angela Merkel, Emmanuel Macron e Ursula von der Leyen antes de falar com representantes dos Estados-membros Reuters

Os 27 Estados-membros da União Europeia reúnem-se na segunda-feira para discutir a nova variante do coronavírus detectada no Sul de Londres, em Inglaterra. O anúncio foi feito pelo porta-voz da presidência alemã do Conselho da UE, Sebastian Fischer, no Twitter.

“A presidência alemã do Conselho da UE convidou os Estados-membros para uma reunião urgente do Mecanismo Integrado da UE de Resposta Política a Situações de Crise (IPCR) amanhã [segunda-feira] de manhã, às 11h [10h em Portugal continental]”, anunciou Fischer, acrescentando que, na agenda, está a “coordenação da resposta da União Europeia à recém-identificada variante da covid-19 no Reino Unido”. 

Esta nova variante do coronavírus, mais contagiosa, levou à realização de uma reunião por videoconferência entre o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, a chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron.

A reunião deu-se após vários países europeus – inicialmente, Países Baixos, Bélgica e Itália - terem anunciado a suspensão dos voos para o Reino Unido devido esta nova variante mais contagiosa do SARS-CoV-2.

No final da reunião, segundo um comunicado da presidência francesa citado pela agência Lusa, não foram anunciadas quaisquer conclusões. Mas, poucas horas depois, o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, convocou uma reunião com representantes dos 27 Estados-membros para fazer um ponto da situação.

Nessa reunião, de acordo com fontes oficiais europeias, foram discutidas algumas das medidas que cada país está a pensar implementar, nomeadamente a suspensão de voos ou a obrigação da realização de testes. O assunto voltará a ser debatido na segunda-feira, através do IPCR.

A nova variante do coronavírus detectada em Londres levou a Organização Mundial de Saúde (OMS) a pedir à Europa para “reforçar os controlos”, tendo o ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, admitido que a nova estirpe do vírus estava “fora do controlo”.

A lista dos Estados-membros que proibiram os voos para o Reino Unido tem vindo a aumentar nas próximas horas. Depois de Países Baixos, Bélgica e Itália, Alemanha, Áustria, Bulgária e Irlanda anunciaram restrições ou proibições nas viagens para o Reino Unido.

França e Espanha admitiram tomar medidas semelhantes, tendo Madrid pedido à Comissão Europeia e ao Conselho Europeu uma resposta coordenada antes de decidir agir unilateralmente. Portugal, para já, não vai suspender os voos para o Reino Unido.