Cláudia Varejão e Joana Castro num corpo a corpo pela proximidade perdida

Ø ilha, filme criado a meias por uma cineasta e uma bailarina que nunca haviam trabalhado juntas, é o primeiro resultado do PAR(S), um novo projecto do Teatro Municipal do Porto que junta artistas de diferentes disciplinas na produção de obras inéditas para o online.

Foto
Ø ilha parte da exposição do corpo de três performers: Elizabete Francisca, Tita Maravilha e Renata Portas DR

Durante o primeiro estado de emergência, e prevendo uma temporada cheia de incógnitas e contracurvas, a equipa do Teatro Municipal do Porto (TMP) começou a desenhar uma programação paralela orientada para as plataformas digitais. A ideia era ir além do streaming, encarando o online como um “espaço de criação”. “Não queríamos que o online fosse um mal menor nem um complemento, mas que funcionasse como um segundo palco para o nosso público e para um público mais alargado a nível territorial”, explica ao PÚBLICO Tiago Guedes, director artístico do TMP.