A habitual época de descontos volta a ter fins ecológicos em Aveiro

Em época de Black Friday, os aveirenses são chamados a participar na Green Friday. Uma campanha que promove o comércio tradicional e, ao mesmo tempo, ajuda a floresta.

Foto

A tradição é norte-americana mas tem vindo a ganhar cada vez mais expressão em Portugal. A última sexta-feira de Novembro - conhecida por Black Friday – serve de pretexto para uma campanha de descontos nos estabelecimentos comerciais. Em Aveiro, há quem troque a Black Friday por uma Green Friday. A diferença? Os montantes gastos nas compras revertem para a restauração da floresta autóctone portuguesa. Em troca, os clientes recebem um saco de papel reciclado alusivo ao projecto e um guia de separação de resíduos.

A campanha Green Friday resulta de uma iniciativa da associação Agora Aveiro e cumprirá este ano a sua terceira edição. Desta vez, devido à situação pandémica, a iniciativa ganha uma renovada importância. “Muitas lojas, particularmente as mais pequenas, estão em risco de fechar. Estabelecimentos onde, por detrás do balcão, estão pais, mães, famílias e vizinhos que, nas suas pequenas lojas, têm o seu ‘ganha-pão’”, realçam os dirigentes da Agora Aveiro.

Nesta Green Friday, e mais do que nunca, a associação espera poder contar com a colaboração dos aveirenses. De 25 a 29 de Novembro, por cada compra de 5 euros num dos 25 estabelecimentos parceiros, uma árvore nativa será plantada na Reserva Natural das Dunas de São Jacinto, em Aveiro. Além da certeza de que está a dar uma ajuda à reflorestação, o cliente leva, então, para casa um saco e um guia (criado em colaboração com a Sociedade Ponto Verde), ofertas às quais se podem somar alguns descontos – essa possibilidade fica ao critério de cada lojista.

A lista e localização dos estabelecimentos aderentes pode ser consultada na página do projecto - onde é também possível fazer download do guia de separação de resíduos para que qualquer pessoa possa imprimir e utilizar em sua casa. A Agora Aveiro congratula-se com a adesão dos comerciantes ao projecto – começou com 20 aderentes, em 2018 -, especialmente nesta altura “em que estão com dificuldades, por causa das limitações de horários”, realça Helder Berenguer, dirigente da associação.

Por conta da Green Friday, já foram plantadas, até ao momento, “2.500 árvores”. “Seria muito bom se conseguíssemos, este ano, manter a dinâmica das duas primeiras edições”, desafia Helder Berenguer, consciente de que muitos “consumidores estão com orçamentos mais apertados”.

Sensibilizar os mais novos

Outra das particularidades desta campanha, prende-se com o facto de a sua materialização envolver centenas de crianças. As árvores (carvalhos-alvarinhos, sobreiros, sabinas-das-areias e pilriteiros) que irão ser depois plantadas, foram semeadas e cuidadas pelos alunos do Agrupamento de Escolas Rio Novo do Príncipe, de Cacia, através do Greenhouse – A Plantar Aveiro. Um projecto de empreendedorismo social sustentável que visa a reflorestação de uma área ardida do concelho de Aveiro. Chegando aos meses de chuva, quando as condições de saúde e segurança o permitirem, as árvores serão plantadas na Reserva Natural das Dunas de São Jacinto. “Todas estas crianças passam a estar sensibilizadas para a importância da floresta e da sua preservação”, destaca Helder Berenguer.

Nas duas edições de Green Friday já realizadas (2018 e 2019), e contabilizando todas as acções do projecto – desde a sementeira à plantação -, estiveram envolvidas “mais de 600 crianças”. A este trabalho junto dos mais pequenos, a Agora Aveiro soma um outro projecto, destinado a jovens universitários, o Plantar o Futuro. Todos os anos, a comunidade académica aveirense é desafiada a adoptar uma árvore. Recebem um kit com uma planta e um folheto informativo com instruções para cuidar da árvore até à sua transplantação. Em Fevereiro, por altura da época das chuvas, são de novo chamados à acção para participar nas iniciativas de reflorestação.