Número de portugueses a comprar online duplica e pressiona entregas-expresso

Black Friday, Natal e restrições no comércio empurram negócio digital para novo recorde, impõem reforço ímpar nas entregas e obrigam retalho a estender campanhas e a prolongar prazos de entregas.

Foto
Daniel Rocha (arquivo)

Se o Natal fosse só compras, o próximo seria o mais digital de sempre. É nisso que apostam as principais empresas de entregas de encomendas, os chamados operadores-expresso, baseados na projecção do comércio online, que vai atingir níveis-recorde com a Black Friday (a 27 de Novembro), o Natal e a “ajuda” das restrições antipandemia nas lojas físicas.