Coimbra

Serra do Açor, uma história de amor

Vale da Benfeita, Serra do Açor
Fotogaleria
Vale da Benfeita, Serra do Açor

Esta é uma história de amor entre o homem, a natureza e os animais. Desde há muito que o interior de Portugal se despovoa, seja pela falta de interesse na continuação do trabalho no campo, seja pela utopia das cidades de uma vida mais cheia e rica. O êxodo para as metrópoles deixou aldeias ao abandono, casas em ruínas, terras tomadas pela natureza e à mercê dos incêndios.

Mas a vivência desligada da terra, a massificação urbana e uma sociedade virada para o consumo e para a tecnologia trouxeram também o interesse de muitos em voltar para a calma do interior. Procuram a vida perdida de gerações anteriores e dão-lhe uma nova energia e significado. Vêm com o sonho de viver mais perto da natureza, tratar dela. Viver de uma forma mais sustentável e onde o círculo de utilização é completo. Usar o que a terra dá, para comer, construir, curar e meditar.

Na serra do Açor, estima-se que vivam já mais de mil novos habitantes nos concelhos da região. A maior parte estrangeiros, mas também alguns portugueses que voltam a dar vida às terras. Na zona da Benfeita, há agora 35 crianças que devolveram à aldeia a vida e energia que há muito dali andavam arredadas.

Lutam a favor das espécies autóctones da floresta e contra do eucalipto, reconstruíram as casas devoradas pelas chamas em Outubro de 2017, reergueram a comunidade. A maior parte dedica-se à “permacultura” e alguns recebem voluntários que se interessam por aprender. Muitos acabam por comprar terreno e começam uma nova vida. Uma vivência onde há tempo para plantar, trabalhar, descansar e, principalmente, para as relações humanas.

Aprendem os velhos costumes, as técnicas de xisto e dão-lhes uma nova vida. Misturam a arquitectura do passado com madeiras vindas dos fogos e juntam-lhe o que a natureza tem. Há quem tenha cabras e ovelhas. Todas têm nome.

Criaram uma nova economia, uma moeda própria — a estrela —, dois mercados de produtos artesanais, uma escola, uma associação criativa e uma loja de roupa em segunda mão, entre muitas outras coisas. Juntam-se para os interesses comuns, mas vivem de forma autónoma, cada família com o seu próprio projecto.

A vida nem sempre é fácil, o trabalho na montanha é por vezes árduo, mas a vontade é maior do que a dificuldade. Unem-se para o bem comum e em torno da natureza.

A exposição Na Terra pode ser vista no Centro Português de Fotografia, no Porto, até ao dia 3 de Janeiro.

Wildlings: uma montanha de utopias (conjuntas) na serra do Açor

People's Kitchen na Benfeita. Todas as sextas-feiras à noite, há comida vegetariana e vegan na associação cultural Arte Facto
People's Kitchen na Benfeita. Todas as sextas-feiras à noite, há comida vegetariana e vegan na associação cultural Arte Facto
Voluntários ajudam a plantar cerca de 25 ha com 15 espécies diferentes de árvores nativas no vale de Pardieiros
Voluntários ajudam a plantar cerca de 25 ha com 15 espécies diferentes de árvores nativas no vale de Pardieiros
Revive o Vale. Projecto de reflorestação dos Gone West e Wildlings, onde 15 mil árvores e 15 espécies nativas foram plantadas nos vales da Benfeita
Revive o Vale. Projecto de reflorestação dos Gone West e Wildlings, onde 15 mil árvores e 15 espécies nativas foram plantadas nos vales da Benfeita
Laura Williams marca as árvores que sobreviveram aos fogos de 2017 no seu terreno, para não serem cortadas. Esmigada, Arganil
Laura Williams marca as árvores que sobreviveram aos fogos de 2017 no seu terreno, para não serem cortadas. Esmigada, Arganil
Workshop de criação de Geodomes na Quinta Kasia. Vila do Mato, Tábua
Workshop de criação de Geodomes na Quinta Kasia. Vila do Mato, Tábua
Ricardo, David e Lúcia levantam um tronco de uma árvore que servirá de base para o tecto de um retiro de meditação do Awaken Life Project. Benfeita, Arganil
Ricardo, David e Lúcia levantam um tronco de uma árvore que servirá de base para o tecto de um retiro de meditação do Awaken Life Project. Benfeita, Arganil
Else e duas voluntárias criam uma linha corta-fogo no terreno para evitar danos como os do incêndio de 2017. Benfeita, Arganil
Else e duas voluntárias criam uma linha corta-fogo no terreno para evitar danos como os do incêndio de 2017. Benfeita, Arganil
Ella, do projecto Wildlings, impermeabiliza as paredes de uma casa com gesso e cal. Cerdeira, Arganil
Ella, do projecto Wildlings, impermeabiliza as paredes de uma casa com gesso e cal. Cerdeira, Arganil
Rafa, a regar a sua horta em Luadas. Viajou pelo Mundo inteiro e veio para o vale há cerca de 14 anos onde encontrou o seu "cantinho"
Rafa, a regar a sua horta em Luadas. Viajou pelo Mundo inteiro e veio para o vale há cerca de 14 anos onde encontrou o seu "cantinho"
Clio com as ovelhas Molly e Melina. Veio de Inglaterra e dedica-se a viver a vida perto da natureza, utilizando os recursos que esta lhe oferece
Clio com as ovelhas Molly e Melina. Veio de Inglaterra e dedica-se a viver a vida perto da natureza, utilizando os recursos que esta lhe oferece
Laura, a procurar o ângulo certo de luz para o seu forno solar. Benfeita, Arganil
Laura, a procurar o ângulo certo de luz para o seu forno solar. Benfeita, Arganil
Laura, Ivar e Jenny a meditar no segundo piso da casa da Laura. Benfeita, Arganil
Laura, Ivar e Jenny a meditar no segundo piso da casa da Laura. Benfeita, Arganil
Mara a tecer um tapete de lã. Vende os tapetes nas feiras e on-line. Os tapetes são feitos com uma base de feltro por baixo, garantindo que as ovelhas vivas. Pai das Donas, Arganil
Mara a tecer um tapete de lã. Vende os tapetes nas feiras e on-line. Os tapetes são feitos com uma base de feltro por baixo, garantindo que as ovelhas vivas. Pai das Donas, Arganil
Else no seu antigo Yurt com vistas para a serra do Açor
Else no seu antigo Yurt com vistas para a serra do Açor
Zoe veio há cerca de 8 anos para a zona da Benfeita. Reconstruiu uma ruína mas. aquando do incêndio de 2017, ficou sem casa. Está neste momento a reconstruí-la pela segunda vez. Benfeita, Arganil
Zoe veio há cerca de 8 anos para a zona da Benfeita. Reconstruiu uma ruína mas. aquando do incêndio de 2017, ficou sem casa. Está neste momento a reconstruí-la pela segunda vez. Benfeita, Arganil
Feira do Barril criada pela comunidade local onde se vendem produtos biológicos e artesanais. Barril de Alva
Feira do Barril criada pela comunidade local onde se vendem produtos biológicos e artesanais. Barril de Alva
Michael Uppington com uma das suas cabras: Ana Sophia II. Mudou-se de Glasgow há oito anos, tem 15 cabras, iniciou um pequeno projecto de carne orgânica e trabalha a arte do xisto
Michael Uppington com uma das suas cabras: Ana Sophia II. Mudou-se de Glasgow há oito anos, tem 15 cabras, iniciou um pequeno projecto de carne orgânica e trabalha a arte do xisto
Marina com o filho Olmo, o namorado Lucas e o cão Shaka na mesma cama onde marina deu à luz. Vieram com o resto da família com o propósito de regenerar a floresta
Marina com o filho Olmo, o namorado Lucas e o cão Shaka na mesma cama onde marina deu à luz. Vieram com o resto da família com o propósito de regenerar a floresta
Folha verde, projecto de aprendizagem comunitária realizado pela comunidade da Benfeita, Arganil
Folha verde, projecto de aprendizagem comunitária realizado pela comunidade da Benfeita, Arganil
Clio a tomar banho dentro do rio que passa no seu terreno na Benfeita. Arganil
Clio a tomar banho dentro do rio que passa no seu terreno na Benfeita. Arganil
Intervalo das aulas da Folha Verde, projecto de aprendizagem comunitária realizado pela comunidade da Benfeita
Intervalo das aulas da Folha Verde, projecto de aprendizagem comunitária realizado pela comunidade da Benfeita
Kin, músico, a fazer molduras para os quadros da sua mulher, Beth, pintora. Pardieiros, Arganil
Kin, músico, a fazer molduras para os quadros da sua mulher, Beth, pintora. Pardieiros, Arganil
Kin lê uma história para as filhas Gaia, Zenna eLima. Vieram da Inglaterra há 9 anos e todas as filhas nasceram na Benfeita
Kin lê uma história para as filhas Gaia, Zenna eLima. Vieram da Inglaterra há 9 anos e todas as filhas nasceram na Benfeita
Filipe com a filha Adelaide na sua oficina de madeira. Aprendeu a trabalhar a madeira e faz colheres e outros utensílios de cozinha. Barril de Alva, Arganil
Filipe com a filha Adelaide na sua oficina de madeira. Aprendeu a trabalhar a madeira e faz colheres e outros utensílios de cozinha. Barril de Alva, Arganil
Filipa e Maria vieram com a Mãe Arlete do Porto para Arganil
Filipa e Maria vieram com a Mãe Arlete do Porto para Arganil
Sugerir correcção