Embaixada de Portugal em Itália retira aviso que aconselhava portugueses a “regressarem rapidamente”

O aviso foi publicado na segunda-feira e dirigia-se aos portugueses em “estadia temporária” no país, devido à “volatilidade do actual contexto” e ao “risco de um súbito regresso ao confinamento generalizado, encerramento de fronteiras e suspensão de voos entre países europeus”.

saude,sociedade,portugal,italia,virus,doencas,
Foto
No aviso entretanto retirado, a embaixada alertava para o risco de os portugueses “se verem retidos em território italiano" EPA/MOURAD BALTI TOUATI

A Embaixada de Portugal em Itália retirou um aviso que tinha publicado na segunda-feira a aconselhar os portugueses que se encontrem no país em “estadia temporária, incluindo turistas e estudantes em programas de intercâmbio, a regressarem rapidamente a Portugal”.

O aviso referia-se à “volatilidade do actual contexto” e ao “risco de um súbito regresso ao confinamento generalizado, encerramento de fronteiras e suspensão de voos entre países europeus”. A embaixada alertava para o risco de os portugueses “se verem retidos em território italiano, com escassas possibilidades de beneficiarem de apoio por parte das autoridades locais ou nacionais”.

Questionado pelo PÚBLICO, o Ministério dos Negócios Estrangeiros indica que “o aviso consular publicado no site da Embaixada em Roma não antecipa nenhuma decisão nacional ou europeia, tendo sido entretanto retirado”.

Itália tem registado “um drástico aumento no número de infecções” pelo novo coronavírus, o que torna “imprevisível a evolução da pandemia no país nos próximos dias”, lia-se ainda no aviso.

No total, Itália contabiliza 37.479 mortes por covid-19 e 542.789 casos de infecção, cerca de 236 mil dos quais estavam activos na segunda-feira. Há 14.281 pessoas internadas, 1284 em unidades de cuidados intensivos. O estado de emergência foi prolongado até 31 de Janeiro de 2021.

Desde segunda-feira que as piscinas, ginásios, teatros e cinemas do país estão encerrados, com o objectivo de combater a propagação do novo coronavírus. Os bares e os restaurantes têm de fechar às 18h. As medidas estarão em vigor pelo menos até 24 de Novembro.

Sugerir correcção