Portugal dos Pequenitos vai encerrar para obras

Reabertura do emblemático parque de Coimbra está prevista para Março de 2021

fundacao-bissaya-barreto,criancas,fugas,patrimonio,coimbra,
Fotogaleria
Manuel Roberto
fundacao-bissaya-barreto,criancas,fugas,patrimonio,coimbra,
Fotogaleria
Manuel Roberto
fundacao-bissaya-barreto,criancas,fugas,patrimonio,coimbra,
Fotogaleria
MANUEL ROBERTO
fundacao-bissaya-barreto,criancas,fugas,patrimonio,coimbra,
Fotogaleria
MANUEL ROBERTO
Portugal dos Pequenitos
Fotogaleria
MANUEL ROBERTO
Fotogaleria
MANUEL ROBERTO

O Portugal dos Pequenitos, em Coimbra, vai encerrar temporariamente a partir de segunda-feira para obras de melhoramento da rede de infra-estruturas e para intervenções de requalificação paisagista, foi esta terça-feira anunciado.

A reabertura do “emblemático parque, lúdico e pedagógico, único no género no país e no estrangeiro, está prevista para Março de 2021”, afirma a Fundação Bissaya Barreto, numa nota enviada hoje à agência Lusa.

Durante o período de encerramento, o Portugal dos Pequenitos “continuará a estabelecer contacto com o público através das redes sociais, dinamizando actividades e publicando conteúdos de interesse para todas as idades”, segundo a fonte.

Ivo Pimentel, administrador da Fundação Bissaya Barreto, citado no comunicado, destaca a importância da intervenção na valorização dos recursos existentes e realça que “este é o primeiro passo do projecto amplo, de requalificação e de expansão, de que o Portugal dos Pequenitos vai beneficiar nos próximos anos”.

Idealizado por Bissaya Barreto, o Portugal dos Pequenitos, que foi projectado por “um dos mais marcantes arquitectos do modernismo português, Cassiano Branco”, foi inaugurado em Junho de 1940.

“Essencialmente dedicado à criança, este parque temático, único no género no país e no estrangeiro, colhe no entanto a admiração e o encanto de todas as idades, permanecendo como espaço-referência nas memórias afectivas de sucessivas gerações”, refere a Fundação Bissaya Barreto na sua página na internet.

Nele estão representados de “forma reduzida, mas com enorme rigor de escala e de execução, réplicas de casas tradicionais portuguesas, principais monumentos e referências arquitectónicas emblemáticas da história de Portugal, da sua cultura e influência no Mundo”.

O parque está dividido em diversas áreas temáticas, como o “Portugal monumental”, onde são ilustrados os principais monumentos do país, os “países de expressão portuguesa”, com representação etnográfica e monumental dos actuais países africanos de Língua Oficial Portuguesa, do Brasil, de Macau, da Índia e de Timor, envolvidos numa vegetação própria destas regiões, o “Portugal Insular”, dedicado às regiões Autónomas da Madeira e dos Açores, rodeados por grandes lagos assemelhando-se às ilhas no Oceano Atlântico, uma área só de Coimbra e ainda as “casas regionais”, com uma representação de habitações do Norte a Sul de Portugal, o espaço que as crianças mais procuram. 

Sugerir correcção