Torne-se perito Reportagem

“Estamos a ser discriminados. Lousada está sempre na baila pelos piores motivos”

Três municípios do Vale do Sousa cumpriram esta sexta-feira o primeiro dia de dever de permanência no domicílio. Em Lousada, as medidas decretadas pelo Governo são vistas como injustas por vários comerciantes. “Há uma dualidade de critérios gritante, estamos a ser duplamente castigados.”

felgueiras,patrimonio,saude,sociedade,governo,doencas,
Fotogaleria
Nelson Garrido
felgueiras,patrimonio,saude,sociedade,governo,doencas,
Fotogaleria
Nelson Garrido
felgueiras,patrimonio,saude,sociedade,governo,doencas,
Fotogaleria
Nelson Garrido
felgueiras,patrimonio,saude,sociedade,governo,doencas,
Fotogaleria
Nelson Garrido
sociedade,
Fotogaleria
Nelson Garrido
sociedade,
Fotogaleria
Nelson Garrido
sociedade,
Fotogaleria
Nelson Garrido

Do outro lado da linha, a voz de C. sai ligeiramente arrastada. Na noite de quinta-feira, já depois de o Conselho de Ministros ter decidido o confinamento domiciliário para os concelhos de Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira, tinham chegado as más notícias. Com “problemas respiratórios”, C., residente no concelho de Lousada, está infectada com o vírus SARS-CoV-2. “Ainda não sei como me infectei. Eu tenho tantos cuidados! Só saio para o essencial, para ir fazer compras, à farmácia ou para pôr flores na sepultura dos meus pais. Não sei como foi possível, mas foi. Deve ter sido no trabalho.”