A Nobel Louise Glück será editada em Portugal já este ano

A poeta norte-americana vai ser publicada pela Relógio D’Água. Até ao fim do ano, sairão quatro dos seus principais livros, com traduções de Ana Luísa Amaral, Inês Dias, Margarida Vale de Gato e Frederico Pedreira.

nobel-literatura,poesia,literatura,culturaipsilon,livros,nobel,
Foto
Michael Dwyer/AP/RELÓGIO D'ÁGUA

A obra poética da norte-americana Louise Glück, Prémio Nobel da Literatura 2020, vai chegar a Portugal através da Relógio D’Água, em edições bilingues.

Até final deste ano, serão já lançados quatro dos seus principais livros, anunciou esta tarde a editora dirigida por Francisco Vale num comunicado distribuído à imprensa: The Wild Iris (Prémio Pulitzer 1993), em tradução de Ana Luísa Amaral; Averno (finalista do National Book Award), em tradução de Inês Dias; Faithful and Virtuous Night (vencedor do National Book Award), em tradução de Margarida Vale de Gato; e A Village Life, em tradução de Frederico Pedreira.

Ao longo de 2021, a Relógio D'Água editará “a sua restante obra poética”. 

A obra da recente Prémio Nobel, lembra a editora, junta-se, no catálogo da Relógio D’Água, a outros poetas que receberam o Nobel, como William Butler Yeats, T. S. Eliot, Wislawa Szymborska, Seamus Heaney, Tomas Tranströmer ou Juan Ramón Jiménez.

Sugerir correcção