Quebra de passageiros nos aeroportos atinge 65,9% em Agosto

Levantamento das restrições ao mercado do Reino Unido permitiu a recuperação de algum movimento de passageiros

Foto
Rui Gaudencio

Durante o mês de Agosto desembarcaram nos aeroportos nacionais 2,2 milhões de passageiros, o que representa uma quebra homóloga de 65,9%. De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), o movimento de passageiros continua a recuperar das quebras ainda mais acentuadas que registou nos meses de Julho (menos 79,5%) e Junho (menos 94,6%), mas continua em terreno muito negativo.

A relevância do mercado do Reino Unido na emissão de viajantes para Portugal é muito evidenciada nos dados divulgados esta sexta-feira pelo INE, a partir da análise ao número de passageiros desembarcados em voos provenientes daquele país.

O número de passageiros desembarcados nos aeroportos nacionais de voos provenientes do Reino Unido registou um decréscimo de 69,1% (fora menos 85,5% em Julho), tendo o anúncio da inclusão de Portugal na lista de países seguros para viajar (no dia 20 de Agosto) contribuído para uma menor redução do número de passageiros desembarcados entre os dias 21 e 31 de Agosto (menos 47,2%), quando comparada com a registada entre 1 e 20 de Agosto (menos 79,7%).

O movimento de carga e correio nos aeroportos nacionais totalizou 10,4 mil toneladas, correspondendo a uma diminuição de 38,9% (menos 47,8% em Julho e menos 54,1% em Junho).

Considerando os três aeroportos com maior tráfego de passageiros, o aeroporto do Faro foi o que evidenciou maior decréscimo do número de passageiros movimentados entre Janeiro e Agosto de 2020 (menos 77,1% face a igual período de 2019).