Ursula von der Leyen deixa reunião do Conselho Europeu e entra em isolamento profiláctico

Apesar de ter tido um teste negativo, Von der Leyen resolveu entrar em quarentena porque um membro do seu gabinete deu positivo num teste.

Ursula von der Leyen recebeu António Costa no seu gabinete esta manhã
Foto
Ursula von der Leyen recebeu António Costa no seu gabinete esta manhã Reuters/POOL

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, abandonou a reunião do Conselho europeu e entrou em isolamento profiláctico, depois de ter sido informada que um membro da sua equipa teve resultado positivo no teste ao coronavírus.

“Acabo de ser informada que um membro do meu gabinete teve um teste positivo ao covid-19 esta manhã. Eu própria tive um teste negativo. Porém, como precaução, vou abandonar imediatamente o Conselho Europeu e entrar em isolamento”, anunciou a líder do executivo comunitário, na sua conta do Twitter.

Von der Leyen estava reunida com os 27 chefes de Estado e governo da União Europeia no edifício do Conselho Europeu. De acordo com o porta-voz do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, todas as medidas de precaução foram tomadas antes da cimeira de líderes, e o espaço foi organizado de maneira a que o distanciamento físico estivesse sempre assegurado. “Os contactos de proximidade serão impossíveis”, garantiu.

Antes da reunião do Conselho Europeu, a presidente da Comissão recebeu vários líderes no seu gabinete, entre os quais o primeiro-ministro de Portugal, António Costa. Segundo o PÚBLICO apurou, o primeiro-ministro não contactou com o indivíduo infectado com o novo coronavírus durante a sua reunião com Von der Leyen, e enquanto permaneceu no edifício da Comissão utilizou sempre a máscara e seguiu as regras de distanciamento físico. “O primeiro-ministro mantém comportamento de cautela e vigilância permanente”, disse fonte do seu gabinete.

Sugerir correcção