OE interrompe política expansionista e espera cumprir regras europeias em 2022

A uma política orçamental marcadamente expansionista em 2020 irá seguir-se, prevê o OE, um período em que a redução do défice vai um pouco mais além do que seria o efeito esperado do crescimento económico.

Foto
MIGUEL A. LOPES

Se, durante este ano, colocado perante o colapso abrupto e profundo da economia, o Governo abriu os cordões à bolsa e adoptou uma política claramente expansionista, em 2021, mostram os números apresentados pelo próprio executivo na proposta do Orçamento do Estado, o plano é começar já a adoptar uma política ligeiramente restritiva, em que a redução do défice vai além daquilo que seria o efeito esperado do crescimento da economia.