Com Anna, Cortes de Cima muda de geração e aposta no biológico

Em Cortes de Cima trabalha-se para diminuir a quantidade e reforçar a qualidade. Anna Jorgensen é uma nova geração à frente da viticultura e da enologia e com ela a propriedade alentejana segue o caminho do biológico e do sustentável. “Temos que ser a mudança que queremos ver no mundo.”

vinicultura,vinhos,fugas,agricultura,alentejo,
Foto
Anna Jorgensen na adega de Cortes de Cima dr

Apesar de grande, Joy, a cadela de Anna Jorgensen, é ainda bebé e salta-nos para o colo, subindo por nós acima e ocupando todo o espaço que existia entre nós e o tablier do jipe. Está entusiasmada porque sabe que vamos até à vinha e esse é um programa que ela conhece bem. Anna, a dona, é, desde finais do ano passado, e aos 27 anos, a responsável por toda a extensa área de vinha que nos rodeia.