Um cobertor pesado para dormir melhor? Ideia já chegou a Portugal

Ricardo Parreira e Pedro Caseiro fundaram a Blanky, a primeira marca na Península Ibérica a produzir os cobertores que devem ter entre 10 a 15% do peso dos utilizadores.

Foto
O objectivo é passar a produzir o cobertor em Portugal, o que ainda não é possível "por questões técnicas" Nuno Ferreira Santos

O conceito não é novo. Chamam-se “cobertores pesados” e há mais de 15 anos que são usados por profissionais de saúde para fins terapêuticos junto de pessoas com autismo, transtorno obsessivo compulsivo ou Perturbação de Hiperactividade e Défice de Atenção.

Sugerir correcção