“Calendário” da segunda vaga na Europa prevê pico em Portugal no início de Outubro

Trabalho de vários investigadores apoiado num modelo matemático simula a dinâmica de transmissão e propagação da infecção pelo novo coronavírus em diferentes países europeus.

covid19,coronavirus,saude,ciencia,portugal,doencas,
Foto
Daniel Rocha

“Uma segunda vaga da pandemia constitui uma ameaça iminente para a sociedade, com um custo imenso em termos de vidas humanas e um impacto económico devastador”, começam por constatar os autores do artigo publicado esta quarta-feira na Scientific Reports, do grupo da Nature. O trabalho apoia-se num modelo matemático para mostrar como uma segunda vaga de infecções por covid-19 pode evoluir na Europa nos próximos meses, usando dados sobre taxas de infecção e viagens dentro e entre os países europeus. Nos cenários propostos para Portugal, os cientistas assinalam que o pico da segunda vaga poderia acontecer entre a semana 34 e 41 de 2020. A semana 34 já ficou para trás em meados de Agosto, mas a 41 está aí à espreita e é já entre 5 e 11 de Outubro.